Os abecedaristas

09maio08

A pedido do Prof. Frank, traduzi e transcrevo aqui uma passagem sobre a história dos abecedaristas. A passagem está no livro Dictionary of Sects, Heresies, Ecclesiastical Parties and Schools of Religious Thought, editado pelo rev. John Henry Blund, D.D., (1823-1884) publicado pela primeira vez em 1874. Diz o reverendo Blund que o “abecedarismo” se trata de 

“um nome dado a Zwickau Phoenarts (A. D. 1520), uma secção dos anabatistas alemães, que alegavam ter inspiração direta de Deus, e sustentavam que essa inspiração era obstruída pela aprendizagem. Eles levaram esta teoria até o ponto de declarar que era preferível nem mesmo ter aprendido o A B C, já que todo o aprendizado humano está baseado no alfabeto, e o conhecimento disso abre as portas para aquilo que é um um obstáculo à iluminação divina. Nicholas Stork, um tecelão de Zwickau, foi o primeiro a proclamar tal princípio, mas ele foi mais tarde defendido por Carlstadt, que, tendo sido aliado de Lutero, cedeu às invectivas de Storck contra o aprendizado, fechou os seus livros, renunciou ao seu título de Doutor em Divindade, abandonou os estudos das Sagradas Escrituras e buscou pela verdade divina nas bocas daqueles que, sendo homens comuns, eram considerados os mais ignorantes em toda a humanidade. A teoria abecedarista, em uma forma mais moderada, teve muita influência em algumas seitas modernas, especialmente nas seitas mais ignorantes dos Metodistas.”

Anúncios


No Responses Yet to “Os abecedaristas”

  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: