O pacote de aceleração

22maio08

Uma alma boca-montense resolveu apiedar-se dos velhinhos como eu que não podem sair no sereno das onze da noite e abriu um bar que começa a tocar música na volta das oito e meia. Como se sabe, os empresários noturnos somente começam as funções musicais noite alta, quando gente como eu está no segundo sono. Assim, da noite musical da cidade, sei por jornal. Agora tem um barzinho da Angelo Bolson, que nas quartas-feiras, por volta das oito e pouco começa com cavaquinho, violão, trompete picollo, surdo e pandeiro. Depois vem a Dejanira. Puro samba de raiz, muitas vezes com a colaboração de um freqüentador, uma gaitinha de boca, por exemplo. A gente fica ali comendo um kibe que faz inveja aos melhores, ou uma sopa de ossobuco, nos dias frios. Não sei se faz parte dos festejos do sesquicentenário, mas é um pacote de aceleração de uma pequena alegria ver os sexagenários fazendo aquela música. 

Fica ali perto da rótula. Talvez por isso se chama Rotulado. Nos outros dias, o pastel é de primeira, como não me deixariam mentir o Gordo da Alda, o Máucio, a Marilu e tantos outros; como essas notícias se espalham, não sei. 

Anúncios


No Responses Yet to “O pacote de aceleração”

  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: