Escreveu e não leu, azar o teu.

04jun08

“O Ministério Público Federal (MPF) ajuizou Ação de Improbidade Administrativa contra 51 pessoas físicas e jurídicas, acusadas de desvio de R$ 44 milhões do Detran, com utilização da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM) e das fundações de apoio Fatec e Fundae. Muitos deles já são réus no processo criminal aberto pelo MPF, junto à Justiça Federal. A ação foi protocolada na Justiça Federal de Santa Maria nesta quarta-feira. O desvio de dinheiro ocorreu de junho de 2003 até novembro do ano passado. 
 De acordo com os procuradores da República que assinam a ação, os acusados praticaram condutas ilícitas de procedimentos incompatíveis com o exercício da função pública, causando prejuízo ao governo e enriquecimento ilícito. Entre as condutas de improbidade estão falsidade ideológica, formação de quadrilha, supressão de documentos e corrupção ativa e passiva.” 

Essa foi uma das novidades da tarde. A lista, basta olhar nos jornais, inclui os já, alguns quase e umas pessoas jurídicas. Chegaremos, até o final do ano, a quantos mais? 

Desta feita, parece que os procuradores voltam a insistir na regra: “Escreveu e não leu, azar o teu.” Quem assinou na base da confiança, que vá perdendo a esperança. Assim, alguns que haviam saído pela porta do lado (e estavam comemorando) voltaram pela porta da frente. O problema é que se esse critério, “escreveu, não leu, o pau comeu”, for levado na ponta da faca vamos chegar ao final do ano com mais uma dúzia gorda e fumarenta de nomes.

Para dar um exemplo: o MP ainda não tocou um dedo em questões materiais do tipo quem, quando e como, com que dinheiro e a mando de quem foi construído o prédio que sediou o Trabalhando pela Vida. Ou ainda; quem ancorou o Projovem na UFSM antes dele migrar para faculdades nunca dantes navegadas? E quando será contada a história da formação de centenares de pessoas na área da enfermagem, num projeto que começou na Reitoria da Ufesm e foi terminar numa santa que não era maria? 

Ouvi dizer que hoje saíram uns áudios com o povo do Rodão. Meu radinho de pilha não pega a Gaúcha, meu computador não roda essas coisas do bilgueites, vou me recolher a um bom livro, que tem muita coisa pela frente para a gente ficar se emocionando por pouco com essas novidades.

Anúncios


No Responses Yet to “Escreveu e não leu, azar o teu.”

  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: