CU

24jun08

O Conselho Universitário da UFSM tem reunião na sexta-feira. Entre os temas da pauta está a proposta de um acordo de cooperação feito por uma Faculdade que funciona ali em São João do Polêsine, num certo recanto. Para colaborar com a discussão o bicicletista que assina este blogue escreveu, ontem, umas mal traçadas linhas para o Sr. Presidente do Conselho, fazendo algumas considerações sobre o pedigri epistemológico da dita instituição. Hoje, no meio da tarde, o Sr. Presidente do Conselho ligou para o bicicletista e disse que, tendo recebido e lido as mal traçadas, estava atento ao assunto. Pelo que me disse, ele confia no Consu. Aguardemos, pois.  Na sexta eu conto mais sobre o assunto.

Anúncios


3 Responses to “CU”

  1. Ronái meu velho, como vais?
    quá-quá-quá.
    Este teu post só pode ser uma piada de s. joão, antecipando um daqueles casamentos falsos de festa junina, com arraiais coloridos, compadres enfatiotados, noivo de bigode feito à carvão, noiva já prenha e sorridente, padre meio bêbado, fogos de artifício espoucando, quentão fumegando e fogueiras lançando estrelinhas para o céu.
    Ainda bem que estas reuniões têm ata, pois um dia eu vou poder ler o nome dos patetas que defendem a tal facilidade serrana e ter mais pena ainda da ufesm.
    Tem gente que não aprende mesmo e tem uma vocação dos diabos para tragédias anunciadas e volta aos erros como os cães voltam a seus vômitos.
    Bom. Após o final de semana eu cheguei na página 170 mas tu já deves estar a milhas naúticas de distância de mim. Este livro é um divertimento, mas eu sei que o Leviatã há de torná-lo menos juvenil.
    Abraço
    Guina

  2. 2 Gisele

    E?

  3. 3 ronairocha

    Guina, Gi e demais: pelo que me contaram o protocolo de cooperação foi negado, sob o argumento que a novel faculdade está apenas credenciada pelo MEC e não ainda autorizada; donde se conclui que, uma vez autorizado o curso pelo MEC, dentro de três anos, o CU, para ser coerente, deverá aceitar e assinar o tal protocolo, sem olhar para questões de conteúdo ou endossamento de doutrinas estapafúrdias. Se foi esse o argumento, volto a perguntar: é isso um Conselho? O que me deixa menos furioso é que, segundo me disseram, ao menos minhas mal-traçadas linhas foram lidas, em algum momento da reunião. Mas não influíram, pelo que me dizem, no argumento decisivo para a recusa momentânea do tal protocolo de cooperação com os ontopsícos. Não vou dirigir hoje a noite. Daqui me largo para o livro dos guris sobre os céus da cidade e depois volto para a baleia, que estou perdendo feio para o Mestre Guina, que anda pelos trezentos enquanto eu mal cruzo o Cabo da Boa Esperança. Que boa, essa esperança…


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: