A Cultura do Automóvel

05mar09

O Jornal Folha de São Paulo de hoje traz uma matéria que diz que “a poluição gerada por veículos agrava doenças e mata indiretamente, em média, quase 20 pessoas por dia na região metropolitana de São Paulo”. A afirmação tem por base um estudo do Laboratório de Poluição Atmosférica da Faculdade de Medicina da USP. Tem mais: “a chance de uma pessoa morrer de doença cardiorrespiratória nos 39 municípios da região é atualmente de 10,9%. Sem as emissões veiculares, cairia para 2,4%. Nos atuais padrões, o ar da região mata indiretamente, por ano, 7.187 pessoas a partir dos 40 anos (grupo de maior vulnerabilidade). São 65% a mais que em 2004, ano da última pesquisa. As principais doenças agravadas são infarto, acidente vascular cerebral, pneumonia, asma e câncer de pulmão.”

O Brasil tem hoje ao redor de 50 milhões de automóveis rodando. E a Boca do Monte, como informam os jornais, emplaca mais de 400 automóveis novos todo mês. Sem trocadilho, é o caso de se perguntar: aonde vão parar todos esses automóveis? 

O tema do automobilismo mereceu um número especial (edição 37) da revista Ciência & Ambiente, intitulado “A Cultura do Automóvel”. O numero traz algumas discussões mais amplas, como as de Ricardo Toledo Neder, Marco Aurélio Lagonegro e outras, e estudos de ponta sobre o estado da questão no Brasil, como nos artigos assinados por Nazareno Affonso, Renato Boareto, Tatiana Schor e muitos outros.  Nesses tempos de reflexão sobre a decomposição acentuada de nossas cidades, a revista traz um conjunto raro de leituras sobre o tema. 

Eu mesmo arrisquei uns parágrafos sobre o tema, que foram acolhidos pela generosidade do editor-chefe, Dom Bressan. Sou suspeito, portanto, mas acho que o número ficou muito bom.

Quem quiser saber mais sobre a revista, entre no sítio

http://w3.ufsm.br/reciam/

Anúncios


2 Responses to “A Cultura do Automóvel”

  1. 1 Gisele

    Opa, saiu então! Que bom, mas o link aqui do teu post dá “Lamentamos, a página pesquisada não existe”, se bem que acessei pelo Tio Google. Aqui no Rio ainda não chegou a publicação, mas quando chegar, terei meu exemplar, com certeza!
    Sabe, Ronai, ontem mesmo, ao pegar pela primeira (porém esperada) vez o ônibus que não vinha pronde eu queria, no qual fiquei errando uns 40 minutos em plena hora do trânsito, estava mesmo pensando em quanta porcaria a gente respira andando por essas capitais…
    A cidade é linda, mas o ar em certos lugares é, literalmente, de matar!
    Abração!

  2. 2 ronairocha

    Obrigado, Gisele. E é bom saber que o Rio, apesar de tudo, continua lindo.
    Consertei o link. No catálogo da revista aparece o índice de cada número.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: