Pior que falta de vergonha (2)

25jun09

Na manhã do dia sete de abril de 1986, na sala 07 do CCSH, o Conselho do Centro reuniu-se, sob a presidência da então diretora, Profa. Darcila Castelan para uma reunião extraordinária. A pauta da reunião era receber e decidir sobre o resultado da consulta feita à comunidade do Centro, para constituir a lista para a nomeação do próximo diretor do Centro.
Na Consulta feita à comunidade, havia vencido o nome do Prof. José Antônio Fernandes.
Os conselheiros elaboraram a lista.
O primeiro nome era o do Prof. José Antonio Fernandes.
O segundo nome era o do Prof. Silvestre Selhorst e por aí foi a lista.
O Prof. José Antonio Fernandes foi nomeado e tornou-se o primeiro diretor do CCSH a ter seu nome aprovado em uma consulta da comunidade. Outros se seguiram.
É assim que ficamos: a Comixão escreve o que quer e ouve o que não quer.
A Comixão Consultiva não conhece bem a história da UFSM e fala de coisas que não sabe.

Anúncios


3 Responses to “Pior que falta de vergonha (2)”

  1. 1 Carlso Oliveira

    Professor Ronai sou assíduo leitor de seu blog, mas nos últimos dias o senhor tem feito algumas críticas pesadas.
    Vamos aos fatos a última vez que um diretor do CCSH foi eleito pela comunidade foi com a eleição do Morales quando derrotou o José Maria Dias Pereira e o Adayr Ilha depois João Manual e Koff foram eleitos pelo conselho universitário. Qualquer pessoa que conheça esse centro sabe disso.
    Eu concordo com o senhor quando diz que o voto de professor deve valher mais, pois eles serão responsabilizados depois, contudo acho que isso exigiria muita maturidade o que as universidades ainda não tem.
    O senhor como um homem culto, inteligente sabe muito bem que as universidades como várias intituições brasileiras ainda são corporativistas e padecem do patrimonialismo, ou seja, se hoje o voto dos professores tivesse maior peso talvez corressemos o risco de transformarmos aa univesidadea em republiquetaa onde os candidatos a reitor fariam campanha direcionados só aos professores e podendo fornecer benéces como bolsas de pesquisa, cargos, enfim. Acho que ainda não é o momento disso, como também acho que a universidade não está preparada para uma campanha intelectualziada como o Motta fez em 2001, sendo que o senhor era um dos seus mentores.
    O caso dessas eleições só reafima o que falei se não fosse assim o Felipe teria mais de 90% dos votos e questões importantes ficariam de fora do debate.

  2. 2 ronairocha

    Caro Carlos, vamos aos fatos, então, ou ao menos a uma pequena indicação deles: José Fernandes foi Diretor por meio de consulta, Roberto da Luz foi diretor por meio de consulta, Antonio Carlos Lemos foi diretor por meio de consulta, Ronaldo Morales foi diretor por meio de consulta. A ata da eleição do Prof. João Manoel informa o seguinte: “por iniciativa da representação dos técnico-administrativos foram marcadas reuniões para se buscar alternativas para a escolha dos dirigentes do CCSH, mas por falta de participação, principalmente da representação discente, não foi possível nenhuma forma alternativa para a eleição.” Já falei sobre a sucessão do Prof. João Manoel no outro blog, se for o caso em outro momento falo disso, mas, em resumo, o Prof. Koff sempre foi a favor de consulta, mas no caso dele houve uma conjuntura especial (greve, etc.). Assim, não posso ficar indiferente diante de um texto que dá a entender que o CCSH nunca fez consulta (ou pesquisa de interesse, como dizem alguns colegas docentes): saber somente sobre a ultima vez e não sobre as primeiras não é saber. Quanto ao ponto sobre as universidadades terem ou não maturidade: acho que elas somente caminham para isso na medida em que se assumem como universidades maduras, adulto é quem faz coisas de adulto, estupido é quem faz estupidez; corporativo e patrimonialista, para mim, são pessoas como o Sarney; no sistema paritário, o candidato a reitor pode prometer regime de 30 horas para os servidores e ganhar a eleição apenas com o voto deles, como já ocorreu aqui na Ufsm; e outro pode ganhar com o voto dos estudantes, como já ocorreu em mais de um centro de ensino. A distribuição de benesses na Ufesm foi das mais fartas, feitas por pessoas eleitas por eleições diretas, como bem sabes. As tais bolsas de pesquisa foram fartamente distribuídas exatamente por dirigentes eleitos por eleições diretas, com muitos votos de todas as categorias, como bem sabes. As consultas ou pesquisas não encurtam orelhas nem vacinam contra a corrupção nem eliminam o corporativismo: elas certamente podem gerar um certo entusiasmo de participação e tem um simbolismo importante em muitos momentos, mas podem também – e isso tem ocorrido com muita frequência – , exacerbar todas essas mazelas, o corporativismo, a corrupção, o encurtamento das orelhas.
    Foi bom lembrar da campanha do Professor Mota. Ela não foi intelectualizada, como dizes; eu acho que ela esteve à altura da universidade que tu e eu queremos. Mas perdemos para um candidato que ganhou três consultas à comunidade: duas para reitor, uma para diretor de seu centro. Onde anda ele, por falar nisso? Se nós conseguimos a votação que conseguimos, nos três segmentos, contra toda a máquina que havia (no further comments …) é porque a Universidade pode ser não-corporativa e não-patrimonialista, não? Depende apenas da gente. Acho que o momento é agora, sim, Carlos, e no fundo do teu coração, como deixas entrever no texto, concordas comigo. Obrigadíssimo pela visita ao blog e me desculpa se, por vezes, minha mão fica um tanto pesada. É o tal do entusiasmo, sabes, nem sempre a gente consegue contê-lo. Abraço forte!

  3. 3 Carlso Oliveira

    Professor obrigado por responder o meu comentário tenho um respeito imenso pelo senhor pela sua trajetória acadêmica, pelos seus comentários em rádio e por dois fatos que me marcaram e que todos merecem saber o senhor conduziu dignamente a transição da renúncia do João Manuel até a eleição do Koff com descrição e seriedade, além disso o senhor deu uma contribuição instituicional muito grande ao curso de Filosofia quando, em 2004 ,um grande professor, com boa produção acadêmica, mas sem perfil para cargos administrativos, que não vem o caso citar nome fez uma reforma curricular na filosofia de maneira equivocada e que acabou gerando muitos conflitos e intrigas e que culminou com a renúncia dele. Naquele momento difícil o senhor assumiu o curso de Filosofia e colocou o curso de novo na normalidade.
    Feito esse elogiu concordo com várias coisas que falou, ou seja, esses comentários dessas entidades beira o cinismo em relação ao CCSH.
    Concordo que quando o João Manuel renunciou se ocorresse uma eleição direta a mesma não seria produtiva, pois como já era o mês de dezembro e janeiro muitos já estavam de férias ou recesso, enfim não seria algo tão democrático. Talvez a eleição no conselho fosse a melhor opção, pois ali todas as categorias estão representadas,mas o senhor e eu sabemos que se a eleição fosse direta teria-se mais um candidato que seria o Roberto da Luz que aliás muitas de suas pretensões acabaram por ir por terra com a operação rodin onde muitos de seus familiares e o ex-reitor da época estavam envolvidos. A bem da verdade o senhor tem inteira razão o Koff falou por reiteradas vezes que queria disputar nos votos com que fosse.
    Em reação a campanha do Motta confesso que me expressei mal realmente acho que aquilo que é uma campanha de universidade moderna, contudo lamentavelmente a maquina prevaleceu e os problemas ficaram em segundo plano. Naquela época o reitor que foi reeeleito ,e que hoje responde vários processos, suplantou o debate moderno por um debate laconico.
    Em relação ao sistema eleitoral das universidades o mesmo tem de ser repensado não sei hoje qual a melhor maneira, mas que tem de mudar isso tem.
    Um abraço,
    Carlos


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: