Muito por ser feito

23jul09

O rapaz entrou na sala, queria uma assinatura no histórico escolar para poder anexar ao currículo de recém-formado. Pretendia deixar o currículo nas escolas da região, pensando em um posto de trabalho. O professor perguntou se ele era casado, se tinha filhos, se a mãe ou pai dependiam dele, não, não e não. “E porque não tomas um ônibus para Bacabau ou Sinope ou José Eduardo Magalhães, ou um qualquer lugar no Tocantins?” Ele olhou entre surpreso e assustado, não parecia criticar a petulância de seu coordenador de curso em fazer sugestão tão maluca, parecia mesmo considerar algo que não havia levado a sério. O professor insistiu na proposta, desenhou um ou dois futuros venturosos que poderiam se seguir daquela decisão e aliviou a mão.
O aluno saiu pensando seriamente em tomar um onibus para José Eduardo Magalhães, no interior da Bahia. O professor ficou pensando se devia dar-se esse direito de provocar seus formandos dessa forma.

Anúncios


5 Responses to “Muito por ser feito”

  1. 1 Frank

    Há quase quinze anos atrás, quando me mudei para Santa Maria, vindo de um grande centro econômico e cultural (conjunção aditiva e não “explicativa”, porque as noções de “grande centro econômico” e “grande centro cultural” não coincidem) a cidade era, aos meus olhos, a minha José Eduardo Magalhães: um lugar para começar a vida de casado e a vida profissional (como deve parecer a muitos, ainda hoje), mas com a qual eu não tinha maiores compromissos. Hoje, tenho muito orgulho de ser um cidadão santamariense, e me preocupo com o que acontece aqui, mesmo quando não me afeta diretamente.

    Por falar em orgulho, parabéns ao Fabrício Pires Fortes, que mais uma vez ganhou um prêmio no concurso literário Felippe D’Oliveira.

  2. 2 Henrique Severo

    Bom professor, já que estamos envoltos nesse ambiente filósofico, graças ao nosso querido vestibular, faço uso novamente da minha capacidade de contestação (talvez essa matéria esteja, aos poucos trazendo de volta a nossa capacidade de questionar, protestar, se indignar…). Para ser mais suscinto, eu simplismente vou repetir as perguntas as quais eu tivera feito na última vez que postei um comentário em seu blog. Eis, então, as perguntas:
    “Gostaria, pelo menos, de saber qual é o verdadeiro objetivo da UFSM com a prova de filosofia? Qual é o conhecimento que a banca quer que os alunos carreguem? Uma sugestão para facilitar a nossa interpretação de textos filosóficos? Enfim, algumas sugestões, que mesmo com um programa um tanto quanto vago, possa fazer com que eu me situe melhor, vá para a prova com segurança, sem fazer a prova de filosofia com medo, como tem ocorrido nos últimos vestibulares. Só para tu ter uma idéia, é justamente filosofia a matéria que baixa a minha pontuação na UFSM (o que é um caso, quase que geral, entre os meus colegas de “cursinho”). Desculpe a minha insistência, mas ajude essa classe de pré-vestbulandos a se situar melhor!”
    Enfim, posso concordar que a prova de filosofia não possa ficar truncado a pontos pré-determinados. Entretanto não podemos ficar tolhido de fazer tal exame intelectual sem uma orientação mais segura.

    PS.: Se tiver te importunando, desculpa-me. Não há necessidade de responder essas perguntas. No entanto, acredito que o senhor deva ser um defensor daqueles que gostam de contestar.

    MUITO OBRIGADO, NOVAMENTE!

  3. Aproveitando a postagem e o comentário acima, lhe indago, professor: porque o professor desse formando não o provocou sugerindo que ele fosse para a Europa?

    PS: Risos opcionais.

  4. 4 Frank

    Victor,

    estamos falando de filosofia e não de futebol.

  5. Estou em xeque. Vou tentar afogar o rei:

    Concordo, professor Frank. Pena que já estou velho demais pra carreira futebolística.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: