A morte e o poder da fotografia: “Os Fantasmas de Ñancahuazú” e o projeto para “El dia que me quieras”

29jul10

Por recomendação do Luís Warat fui até a Boca para visitar a Fundação Proa. Depois de ficar um tanto deprimido ao ver a caricatura em que Caminito se transformou subi as escadarias da fundação, que fica de frente para o Rio da Prata, em meio a velhas instalações portuárias. Na livraria estava em destaque um livro “Los Fantasmas de Ñancahuazú“, que me apressei em comprar. Terminei de ler e ver faz pouco. O livro foi publicado este ano, em Buenos Aires, em uma tiragem de mil exemplares, com o financiamento da Fundação Proa (selo editorial La Lingua Viperina). São quase trezentas páginas para discutir uma única fotografia. Explico. Em 1967 a imprensa internacional publicou a notícia da morte de Che Guevara. A matéria foi ilustrada com uma foto de seu corpo, rodeado por militares bolivianos. Com a morte dele terminava um ciclo de possibilidades, pensava-se. Logo a seguir um escritor, John Berger, escreveu um pequeno artigo sobre a morte de Guevara onde se deteve sobre outros possíveis sentidos para aquela fotografia. O artigo teve uma boa repercussão e o tema foi retomado alguns anos depois por Leandro Katz, artista argentino, autor de livros e documentários. Katz saiu em busca do autor da foto tomada em Vallegrande, para onde o corpo de Guevara havia sido levado, depois de sua morte na aldeia de Higueras. Katz não apenas encontrou o fotógrafo boliviano Freddy Alborta Trigo como também realizou com ele uma entrevista que serviu de base para um documentário, intitulado “El dia que me quieras”, que ficou pronto em 1997.
O filme (que ganhou muitos prêmios) vem junto com o livro e é apresentado como “uma reflexão sobre a morte e o poder da fotografia”. O livro tem ensaios de John Berger, Jean Franco, Mariano Mestman, Jeffley Skoller e as fotos de Freddy Alborta e mais um monte de documentos de época. Coisa muito séria.
A Gisele me pediu umas dicas de passeios em Buenos Aires. Fica aqui essa; vai lá e pega um exemplar antes que se esgote.

Anúncios


2 Responses to “A morte e o poder da fotografia: “Os Fantasmas de Ñancahuazú” e o projeto para “El dia que me quieras””

  1. 1 Gisele

    Por supuesto! Gracias!


  1. 1 EL DIA QUE ME QUIERAS « Infocampus

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: