O beija-flor e as gatas

19out10

Esta é a Mirele.

Ela mora na casa do estudante do campus da Ufesm, em Santa Maria, RS, e estuda no curso de Licenciatura em Artes Visuais. Eu estava fotografando o ninho de beija-flor quando Mirele, que fazia a faxina semanal no quarto, apareceu na janela, próxima à arvore onde fica o ninho. Por perto havia uma gata, que pulara para dentro do quarto dela.

Esta é Isis. Isis é filha de Penélope. Ambas são abrigadas por Mirele, que construiu para elas um dormitório fixado no alto da parede do quarto. Funciona assim: elas entram no quarto pela janela, dali sobem por uma escadinha até uma prateleira, onde tem almofadas e tudo o mais. E ali elas dormem, bem como gostam os gatos, olhando por cima. Penélope foi adotada por Mirele em estado lastimoso, magra, doente. Ela era uma gata sem dono, no campus da Ufesm. Hoje tem casa, está quase idosa mas preserva a dignidade dos felinos e aparenta estar em plena forma, apesar de castrada, como manda o bom-senso de sua dona. Penélope e Isis são assediadas diariamente pelo beija-flor, como mostra a foto aí embaixo:

Repare no canto superior esquerdo; a/o beija-flor esvoaça aparentemente ameaçando a gata. Ele fez isso diversas vezes. Perguntei a Mirele se ela já havia presenciado a cena. Ela disse que sim, que isso acontece diversas vezes ao dia. E porque aconteceria isso, perguntei. Ela não fazia idéia, me disse. Bem, eu também não sei, mas não era evidente que a/o beija-flor parecia querer agredir as gatas? E isso não seria porque as gatas representam uma ameaça aos dois filhotes que a/o beija-flor alimenta? Mirele retrucou que elas não alcançam o ninho, no que tem toda a razão. Mas um dia eles vão tentar voar, não? E podem cair no chão, não? A gente não poderia pensar que o/a beija-flor suspeita uma ameaça real e eminente e arma um vôo de advertências? Mirele achou a idéia razoável, mas me pareceu dividida entre a justeza do gosto culinário dos gatos, lanchando beija-florzinhos recém-plumados e os próprios, cujos vôos a todos nos encantam.
Assim é a vida no campo.
Este é o/a beija-flor e seus filhotinhos, prováveis doritos ao molho de plumas para Isis e Penélope.

O/a beija-flor segue sua faina, alimentando os filhotes e tentando ameaçar Isis e Penélope. Acho que foi algo assim que o seu Darwin e outros chamaram de luta pela vida.
Nem sempre ela parece justa.

Isis, com seus dentes afiados, continua de plantão. A vida, entre a bicharada, como se sabe… No caso dos bípedes implumes e despelados, por certo, a conversa é outra.

Anúncios


2 Responses to “O beija-flor e as gatas”

  1. Excelente post! Essa bicharada nos dá o que pensar… sobre eles, sobre nós, sobre o pensar!

  2. 2 Christian

    Belo post! A natureza segue sua rotina independente do que os humanos acham, ou decidem sobre o planeta.

    Bom ver a Mirele de novo, não espera nada diferente dela! Tb adoro gatos!


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: