Estou ficando velho e canso com mais facilidade do que gostaria, mas ainda me encanto com umas coisas.

19ago11

Errei nas cobertas de novo, esperando o frio. Ele não veio. Acordei suando e tentando recordar o pesadelo. Eu olhava para a parede do quarto, ao lado da cama. Ali eu podia ler esses versos, escritos a lápis sobre as camadas de tinta que se confundiam: “Estou doente, dos olhos, da boca, dos nervos até. Dos olhos que viram mulheres formosas, da boca que disse poemas em brasa, dos nervos manchados de fumo e café. Estou doente. Quero um punhado de estrelas maduras, quero a doçura do verbo viver.” Acordei no meio do sonho. Os versos eram do passado, eu não entendia porque voltavam agora, na minha velhice. O que fazia agora na minha insônia uma república amarela da rua Benjamin Constant? Eu não estou doente, pensei. Ou estou? E querem que eu pare, que eu fique fazendo o quê? Tenho pouco tempo, pensei, quem sabe mais seis, oito anos, e tanta coisa para fazer. Na outra parede vinte e oito pares de olhos me olhavam e me pediam para parar e eu olhava para eles tentando fixar meus olhos nos olhos deles, mas não consegui. Deve ser minha velhice, esse véu que me cobre o olhar. Lamento, eu disse no sonho, estou ficando velho e cansado, mas tem essas estrelas, sabe, e me contento com esse pouco e com essas esperanças, não posso parar. Um rosto amigo, de barbas brancas, sorriu para mim e eu achei que ele me entenderia. Dormi mais um pouco e aí veio o frio. E um pouco de paz.

Anúncios


2 Responses to “Estou ficando velho e canso com mais facilidade do que gostaria, mas ainda me encanto com umas coisas.”

  1. 1 Athos Ronaldo Miralha da Cunha

    Uma bela e comovente crônica…

  2. 2 Luís Felipe Netto Lauer

    Belíssimo! Me pego a pensar: a memória nos prega estas e algumas outras peças. Quando li a crônica fui capaz de lembrar imediatamente da voz e dos gestos de meu professor de teoria do conhecimento. Até mesmo de sua gravata estampada. Por mais díspares que estas e outras lembranças possam ser com relação àquilo que de fato se apresentava, o caso é que senti uma enorme saudade. Um grande abraço meu mestre.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: