Um vestibular na história das infâmias

26jun12

O amigo alemão encontrou outro amigo que também havia lido os ultimos informes do Comando Nacional de Grave sobre o pedido de suspensão dos calendários de fomento em todo território Zilbriano, que comentei abaixo. O amigo do amigo, depois de assimilar os informes do CNG, fez um exercício, na forma de uma questão para o vestibular que vamos prestando nesses invernos de desesperanças. A questão ficou assim redigida:

Questão 1
Conforme texto disponível no seguinte link – http://www.sedufsm.org.br/index.php?secao=noticias&id=1127#!prettyPhoto -, em Junho de 2012 a Andes e o Comando Nacional de Greve (CNG) protocolaram junto à CAPES, ao CNPq e ao MCT uma solicitação para a suspensão dos respectivos calendários de fomento. A razão apresentada é que a vigência das datas e prazos correspondentes impede os docentes de exercer o direito de greve. Considerando essa ação e o argumento que pretende justificá-la, assinale a(s) alternativa(s) correta(s):

(a) O ANDES perdeu o senso do ridículo, pois seus dirigentes e o CNG não têm vergonha de expor publicamente a ignorância em relação à noção de “direito”.
(b) O ANDES regrediu a um estágio infantil, pois seus dirigentes e o CNG querem tomar decisões que levam a determinadas ações, mas não desejam as consequências que resultam de tais ações.
(c) O ANDES cometeu um ato falho, pois seus dirigentes e o CNG reconhecem que muitos docentes que param suas aulas não estão propriamente em greve, pois continuam fazendo aquelas atividades pautadas pelos calendários das agências de fomento e do MCT.
(d) O ANDES perdeu a capacidade de identificar o que é um docente de uma universidade federal, pois seus dirigentes e o CNG confundem as condições de exercício dos direitos de tal docente com os efeitos do exercício desses direitos.
(e) O ANDES reconheceu a perda do seu reconhecimento pelo governo, pois seus dirigentes e o CNG buscam nas respostas dos dirigentes das agências de fomento e do MCT alguma evidência de que o governo ainda a toma em consideração.
(f) Todas as opções anteriores.

Eu não mudei uma vírgula na redação do texto acima, do amigo do amigo. Sob o impacto do absurdo da tal solicitação do CNG, eu mesmo acrescentaria mais duas opções, na mesma linha de implicaturas do texto:
(g) o CNG implicitamente admite que as tais de agências de fomento vão de encontro ao sucateamento das universidades e fomentam o produtivismo acadêmico.
(g) etc.

Anúncios


No Responses Yet to “Um vestibular na história das infâmias”

  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: