Meu querido Sérgio Blattes:

29ago12

Escrevo esse bilhete para conversar sobre tua pergunta no tuíte, “afinal, quem apóia essa greve da Ufesm, além dos grevistas?”? Repara que eu não vou tentar responder, não tenho forças nem tempo para tanto. Ao estilo de rábula gaudério, eu queria te sugerir que tua pergunta tem o estilo das perguntas complexas, como aquela do exemplo clássico: “E tu ainda bates na tua mulher?” Não importa que o guasca responda “sim” ou “não”, é Penha com ele, pois em qualquer caso fica suposto que o sujeito bate na mulher. Em que sentido tua pergunta é complexa? Ela dá por suposto que a Ufesm está em greve, coisa que não procede. Uma descrição juridicamente correta da Ufesm deve nos lembrar que o calendário letivo da maior parte do ensino de graduação foi suspenso por um colegiado superior. Os professores não podem dar aulas porque um colegiado superior, que representa do MEC, suspendeu o início do segundo semestre letivo. Assim, juridicamente, aquilo que chamas de “greve” (coisa que não posso fazer, por respeito aos fatos e à linguagem) não se trata de “greve”; ela foi interrompida, indiretamente, pelo próprio MEC, por meio de um dos colegiados superiores da Ufesm, e a decisão foi sancionada pelo Reitor. Esse fato, que não tem precedentes na história da Ufesm, faz com que, no limite da linguagem, possas te referir a ela como uma “greve branca” (ao estilo das “mentiras brancas”), que se caracteriza por tentar incomodar a população universitária o mínimo possível: é por isso que todo o sistema de pós-graduação e os estágios de graduação estão autorizados a funcionar; afinal, se tudo realmente parasse, seria um escândalo muito grande; a greve branca tem essa finalidade de incomodar e escandalizar apenas um pouco, o suficiente para que exista uma vitrine, onde ficam os bonecos da graduação. Assim, meu querido Blattes, quem sustenta essa brancura toda é a própria Dona Dilema, através do çepe. E ela continua pagando o salário; ela pagará quatro meses de protestos, apenas para provar que essas coisas podem terminar assim, numa brancura tão alva que lembra o nada. Por outro lado, a tal da outra corporação de professores, o Proifes, com quem Dona Dilema assinou o acordo, sai agora nos jornais como sendo o maior vitorioso de toda essa brancura histórica, pois conseguiu o maior índice de todas as categorias federais. E agora queres saber quando voltam as aulas na Ufesm, não? Bueno, os locais não querem mais acordo pelo vil metal; eles renunciaram aos ganhos materiais da breve e deverão, talvez, mensalmente, contribuir com as instituições de caridade de Santa Maria, pois o aumento que terão, não apenas foi recusado por um grande grupo de protestantes como foi assinado pela corporação alternativa. Com isso eles não precisam se submeter ao calendário do orçamento federal e podem continuar protestando e esperando. Mas não seja pessimista, meu querido. Em outubro, se Dona Dilema quiser, teremos novidades. Era isso, por enquanto. Me desculpa se me estendo no bilhete. Meu tempo anda escasso e tenho que parar um rodeio ali para as bandas de Viamão; uns amigos me deram notícia de ter encontrado uns pedaços da minha alma, que por ali extraviei faz muitos anos e estou indo para lá lidar com isso; vou fazer essa campereada de alma por alguns dias, mas na semana que vem estarei por aqui de volta, se der tudo certo. Um grande abraço!

Anúncios


3 Responses to “Meu querido Sérgio Blattes:”

  1. 1 Rogério Severo

    Caros colegas leitores deste maravilhoso blog,

    estive na assembleia do Sedufsm ontem de manhã e defendi, junto com
    alguns outros professores, o fim imediato da greve. Por respeito aos
    colegas de Frederico Westphalen, que não estavam presentes e que foram
    os que iniciaram esta greve, foi aprovado não o fim imediato, mas um
    indicativo de encerramento da greve. O fim imediato será colocado em
    votação em uma assembleia unificada (dos campus de Santa Maria e
    Frederico) que ocorrerá na próxima terça, às 14h. Vários professores
    de outros departamentos vieram falar comigo ao final, e pediram que eu
    ajudasse a mobilizar as pessoas que querem o fim imediato da greve.
    Então estou escrevendo para convidar vocês a se fazerem presentes! A
    direção do Sedufsm neste momento ainda quer a continuidade da greve,
    mas como há um número muito grande de professores insatisfeitos com o
    sindicato, é possível, e talvez até provável, que a greve acabe na
    terça, contanto que um número grande de professores compareça…

    Abraços,
    –Rogério

  2. 2 Márcio Echeverria Gomes

    Aqui está a mobilização dos alunos (já passam de 1100 assinaturas)

    http://www.peticaopublica.com.br/PeticaoVer.aspx?pi=P2012N28339

    • “My issue with Spitzer is he committed a felony. He is a former Attorney General! He must know have a prostitute cross state lines is a fevo”y.n-Leale him alone: he was working undercover. 😉


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: