No dia 18, eu gostaria de ouvir de algum candidato da consultação que a paridade entre os segmentos nos conselhos superiores não está nos seus planos. Só isso.

14jun13

LuaNo dia 18, terça-feira haverá um debate entre os candidatos da consultação da Ufesm. Eu fiquei pensando no que eu gostaria de perguntar para eles, se eu tivesse a oportunidade. Eu perguntaria a eles se acham interessante que uma instituição como a nossa universidade federal fosse regida por conselhos superiores paritários. Eu pensei nisso porque ontem, na tevê, vi um partido, no horário gratuito dos partidos, dizendo que essa é uma das lutas deles. E todos sabemos que alguns partidos que apoiam candidatos da consultação pensam a mesma coisa. E todos sabemos que algumas corporações sindicais pensam a mesma coisa ou fazem vista grossa para isso. E todos lembramos (ou deveríamos lembrar) que essa bandeira foi levantada recentemente aqui mesmo na Ufesm.
Daí eu me fiz alguns lembretes.
Existem instituições que fazem pesquisa, mas não fazem ensino e extensão. A Fiocruz e centenas de outras, por exemplo.
Existem instituições que fazem extensão, mas não fazem ensino e pesquisa. A Emater e centenas de outras.
Existem instituições que fazem ensino, mas que não fazem pesquisa e extensão. Acho que não preciso dar exemplo disso…
A UFSM faz, com intensidades diferentes, ensino, pesquisa e extensão.
Ensino, pesquisa e extensão não são objetivos das instituições e sim classes de atividades.
Entre essas atividades há uma certa hierarquia intuitiva.
Não pode haver extensão se não houver antes a produção do conhecimento a ser estendido.
Não pode haver ensino se não houver antes a produção do conhecimento a ser ensinado.
Não pode haver pesquisa se não houver antes o conhecimento disponível e uma atividade reflexiva sobre o conhecimento disponível.
Posto isso, segue-se, eu acho, uma hierarquia também intuitiva sobre as formas de administrar essas instituições.
Nessa consultação eu gostaria de ouvir mais, dos candidatos, de forma clara e inequívoca, o que eles pensam sobre essas propostas que andam por aí sobre conselhos superiores paritários. Eu gostaria de ouvir de algum candidato que a paridade nos conselhos superiores não está nos seus planos. Só isso. Com alguma convicção, por certo. Daí minhas inclinações se inclinarão.
Ou então vai continuar assim, como a face oculta da lua, uma coisa que a gente não vê, mas desconfia que…

Anúncios


No Responses Yet to “No dia 18, eu gostaria de ouvir de algum candidato da consultação que a paridade entre os segmentos nos conselhos superiores não está nos seus planos. Só isso.”

  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: